domingo, 2 de novembro de 2008

Stop the Clocks

Então, Pai, eu vou falar enquanto o sangue tá quente - o meu e o teu, ainda. Porque você morreu faz sete horas, só sete horas, e parece que já faz sete anos.

Teu médico esteve comigo e disse que nunca viu uma força de vida maior que a sua. Uma vontade de viver tão foda, contrariando todos os prognósticos, diminuindo cânceres, aumentando taxas sei-lá-de-quê de uma forma que ninguém soube explicar. Eu disse pra ele que você sempre foi assim, Pai, você sempre fez o que queria - e o que mais quis nessa vida foi viver tudo o que podia.

E quando você parou de respirar, foi generoso o suficiente para, diante do fato de minha mãe colocar sua mão no teu peito pra ver se teu coração ainda batia, dar a ela três pulsações outras, antes de parar de vez. Teu coração não parou de bater nas mãos da minha mãe, tua ex-mulher - ele bateu outras três vezes, um presente que significou mais do que qualquer outra coisa que você possa ter prometido pra qualquer pessoa.

E quando tua lágrima grossa caiu do canto do teu olho, depois que você parou de respirar e teu coração parou de bater, eu sei que foi quando você tirou a armadura de cima da tua alma, entregou pra Vida e falou: "Eu não desisti; você que me venceu". Porque você não desistiria jamais, Pai; você, não. E você me ensinou muito mais nestes 40 dias do que em 30 anos.

Que eu sou parecida com você, Pai, eu sempre soube, e todo mundo sempre disse. Mas hoje, depois de vestir, pentear, perfumar teu corpo como você faria para um grande encontro com uma sirigaita de coxas grossas qualquer, eu saí de perto da mesa gelada sentindo pela primeira vez na vida que algo REALMENTE NOVO brotou em mim. Estou sentindo você dentro de mim de uma forma diferente de amor ou saudade. É quase físico, quase o avesso de um câncer, uma metástase anímica inesperada.

Prometo te honrar a cada dia, Pai, honrar teu sobrenome, honrar teu senso de justiça e teu humor sarcástico, honrar tua inteligência afiada e incomparável, tua honestidade e sensatez, tua queda por paixões fúteis e efêmeras, pela boa cama, pela boa mesa, pela cerveja de verdade (porque o resto é para limpar cachimbo), honrar o eterno lema "não facilite". Mas principalmente, Pai, prometo honrar a tua honra. Com unhas e dentes, para todo o sempre.


EHRE ÜBER ALLES


Vai com Deus, Pai, e olha por mim.

50 comentários:

Tati Py disse...

Não consigo parar de chorar.
Teu texto me deu saudades do meu pai, que também já partiu.

Honre sua memória, sendo sempre boa, justa e honesta.
Ele te abençoará lá de cima!

Força, garota!

Daniela do Carmo disse...

Eu comecei a honrar mais ainda o meu pai e a minha mãe quando meu avô se foi há 10 anos. Entendo um pouco o que você está passando e torço pra que fiquem mais coisas boas, no final, do que a saudade cortante e dolorosa.

Lu disse...

choro agora pelo teu pai, choro agora como uma criança de saudades da minha mãe.
Um beijo grande

Babí (Babyzinha) disse...

Os covardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez.
William Shakespeare
Força e muita luz!!!

ludo diniz disse...

Ele sempre estará com você. Isso pode ter certeza.
Um grande abraço (porque nessas horas, nada é mais reconfortante do que isso)

João V!ctor disse...

Lele... nózão na garganta lendo o q vc escreveu!
Eu nunca sei MESSSMO o que dizer nessas horas, até evito de falar qualquer coisa as vezes, mas como vc disse q é movida a palavras, ficam aqui meus sentimentos, e o que precisar, que estiver ao meu alcance(e se num tiver a gente dá um jeito) estamos aí... nunca fechamos!

beijão

Regina Phalange disse...

Minha vó também se foi hoje, então imagina o rio que ficou aqui, quando li esse post.
Força pra gente ..
Um abraço muito forte e meus sentimentos.

Jonatan de Oliveira disse...

Porra Lelê, como eu já havia dito no e-mail que te escrevi mais cedo, tenha certeza que seu pai se orgulhou muito de ti, e continuará orguhoso de ter uma filha como você, esteja onde estiver.
A você, que fez meus olhos lacrimejarem com esse post, meus sinceros pesares.
Tudo de bom pra ti e sua familia.

Claudia A. disse...

todo meu coração pra esse texto.

°

@puroglamour

Vivis disse...

Ao ler seu texto (e todos os outros que você escreveu sobre teu pai) me dá uma força incrível para suportar o que em breve vai acontecer com o meu.

Nada a dizer além de um abraço, desses fortes, porque nessas horas, só isso conforta.

Beijo

Crisgolima disse...

Que você esteja sendo carregada no colo por Deus.
Muta luz e conte sempre com a energia positiva daqueles que a admiram.

Alana Della Nina disse...

A gente não se conhece, mas estamos aí no mundo virtual. E se eu comento suas matérias de beleza, não teria como não passar agora, neste momento, e deixar um abraço. Força e paz agora, Lele.
Beijo.

Paula Quaiatti disse...

Só quem perdeu o pai pode entender, aquela coisa, aquele sentimento que vem, aquela força sei lá de onde...
Força é o que eu desejo pra ti.

Desculpa pelo comentário meio ganso
=*

Momentum disse...

lindo texto, linda homenagem, linda maneira de expressar sentimentos tão profundos. sua sinceridade é avassaladora, você rasga a alma com tanta paixão e homenageia sua ancestralidade com a força do amor de uma criança. ofereço uma humilde prece por seu pai e por todos que sofrerão sua ausência. não nos conhecemos, mas sinta-se fraternalmente acarinhada.

aristella disse...

Como pessoa que acompanha seus blogs e te admira mto, só posso oferecer meus sentimentos e dizer que rezo por ele e por vc. torço pra q vc e sua família tenham toda a força de que precisam agora. Sabe, passei uns perrengues de família no hospital esses dias e sempre que ia na lanchonete lembrava de vc, a coxa-creme e a força q vc tava dando pro seu pai nessa hora difícil da vida dele. Ele criou uma pessoa ótima, deve estar mto orgulhoso de ter deixado vc de legado.

Um bjo

iara disse...

eu sei bem o que vc esta sentindo lele. e é bom saber que vc teve e tem um pai tão especial fazendo parte de vc.
rezo por vcs, ele pra ser recebido com festa na eternidade e vc pra enfrentar a saudade com serenidade.
bjs

Ana Paula disse...

Foi uma das coisas mais bonitas que já li.

junior disse...

lele,
uma amiga perdeu a mae esse fim de semana em situacao parecida a do teu pai, o que vc disse nesse post vc traduziu o que ela gostaria de ter dito a mae dela, tenho certeza. forca ai para vc...

Tatty Franey disse...

sinto muito minha mama querida. e te admiro mais a cada dia
beijo
tatoca

Fabiana disse...

Não é justo, porra, me fazer chorar a essa hora do dia!

Força, um grande abraço.

realshortskirt disse...

Lele, eu acompanho o TDUD? há muito tempo, e, entre twitter, blog e tudo o mais, acabei acompanhando a história da doença do seu pai. E hoje, lendo esse seu post 5 minutos antes de me atrassar pra faculdade, resolvi te mandar esse comentário.

Eu tenho uma relação muito difícil com o meu pai (tá, difícil é apelido). Quando a gente não tá brigando, a gente tá se matando. E é foda. Eu adoraria que fosse diferente, que nós fossemos unidos, mas nem por reza braba isso acontece. Entre anos de terapia, conversas longas e dolorosas e momentos impulsivos, eu desisti dele. E ele de mim.

O amor pelo seu pai e a força estampada nas atitudes de vocês dois, me inspirou a dar mais uma chance para o relacionamento com o meu próprio pai. E se essa chance não adiantar, eu darei mais uma. E mais uma. E mais uma. Porque eu amo meu pai. E quero, um dia, poder fazer um post tão cheio de amor para ele, como você fez/faz.

Que bom que você herdou a força dele. E que bom que a gente vai ter você por bastante tempo.

Tudo de bom, e obrigada.
Tuanny Honesko.

Zeitgeist_Sylphide_Gamzatty disse...

Ele cumpriu o que havia prometido ao Senhor. Agora, ele está aprendendo uma nova etapa da vida eterna.
Que você e sua família recebam um abraço reconfortante daquilo em que mais acreditam. Recebam um abraço reconfortante do amor fraterno.

Samanthinha disse...

Oi Lele,
Sempre leio o TDUD? e ao ler esse seu texto, sua dor conectou com minha alma...Sinto muito pela sua perda, apesar de nao te conhecer.
A morte ensina muita coisa para a gente, ensina principalmente que ela nao significa um fim, mas na verdade um recomeco, uma nova perspectiva tanto para quem foi, quanto para os que ficam...
Um grande beijo e se cuida!

Carried away disse...

Eu achei que ia me arrepender de algumas coisas que senti, quando meu pai morreu (de câncer também) no ano passado. Mas sabe que não?!
Tenho a impressão que teu pai não foi o mais belo exemplo durante a vida dele, como o meu, mas conseguisses sofrer com isso, sei lá, talvez como dissesse, aprendesse nos últimos dias.
Se é insensível da minha parte, ou não, eu acho bom que eu nunca realmente tenha sentido falta do meu pai depois que ele se foi.. apesar que às vezes ainda é difícil de acreditar.
Bom, eu sei que o q eu escrevi não te ajuda, mas.. boa sorte. :)

Babbi® disse...

Força sempre!

Lost Deeva disse...

Força para vc!
A honra ao nome dele e aos valores q aprendeu parecem ser a melhor homenagem q vc pode dar. Ever.
Cuide-se!

=D

Paula M. disse...

todo meu carinho e pensamento positivo pra vocês agora e sempre.

Paula Clarice disse...

Lele, eu qse não comento aqui, mas queria te deixar um abraço com carinho sincero. Que você e a tua família possam encontrar serenidade nesse momento. Um beijo.

Conrado Serpa disse...

Força, Lele

Cleu Sampaio disse...

Desconcertada quanto ao que se diz nessa hora... Mais força pra ti. Um abraço.
Cléu

lu disse...

Querida Alê, ficamos sabendo do ocorrido há pouco e queriamos deixar aqui uma palavra de conforto para vocês.

Agora se encerra um ciclo e começa um novo, que trará milhares de novas alegrias e emoções que estão guardadas para vocês. Aproveitem os bons exemplos, a experiência vivida, tão importante para nos tornar seres humanos melhores.

Nossos desejos de elevação e de força para os que ficam continuando a missão.

Um beijo grande,
Luciano, Carol e Lorena

Bárbara disse...

Meu coração está com vc nesse momento. Força, Lele.

Priscila Souza disse...

sabe quando palavra nenhuma se encaixa no momento? pois é... tô meio sem palavras, mas vou tentar relatar o filminho que passou aqui na minha cabeça neste momento:

Primeiro: linda a tua atitude de honrar teu pai. ele te deu a vida e honrar seu nome, suas atitudes é a forma mais maravilhosa de fazer esse amor dar frutos...

Segundo: Pensei em toda minha historia com o meu pai... das brigas às boas conversas.... Deu vontade de aproveitar mais... ter mais lembranças...

Obrigada por partilhar conosco esse momento....

Bobie Salles disse...

Lele,
não sou aquela sua amiga. Mas, de alguma forma, você é um pouco minha amiga sim. Ainda mais depois deste texto. Eu acompanho diariamente o TDUD?, além de ter vocês no twitter. E, ao abrir o blog hj, vi que havia uma msg de luto.

Bem, o que dizer, eu não sei, mesmo porque você já disse tudo. E o texto me tocou muito porque perdi minha mãe em julho.

Mas sei que a força está nos amigos. E, se precisar de um apoio, conte comigo.

Beijocas.
Bobie Salles.

Sueli disse...

Também perdi meu pai e tínhamos uma relação igual a que vocês tinham.
Tenha certeza de que você vai encontrar forças para aguentar esta dor que parece não ter fim. Você vai superar porque ele te ensinou como fazer isso.
Ele olha por você e eu aqui, que te conheço apenas pelo site, te mando um abraço e muita, muita força.

Nina disse...

Oi querida!

Estive viajando e sem acesso a net.

Desejo que você e sua família tenham todo o consolo que precisam.

Vou rezar pelo seu pai e por vocês.

Grande, grande beijo.

Far away, so close...

Amanda Gonçalves disse...

Nunca li nada tão lindo em homenagem a um pai. Ele deve estar mto orgulhoso.

Robs disse...

Força, Lele.
Lindo o que você escreveu, me tocou no fundo da alma pq estou passando por um momento semelhante.
Ele agora é uma estrela do céu que olhará por você onde vc estiver.
Um abraço.

emma sou eu!!! disse...

Também chorei, porque também já perdi meu pai. Meu pai que me chamava de princesa e me pedia beijos "pra dar sorte", meu pai que me mandava pôr mais maquiagem e que me achava a mais inteligente do mundo. Por que é que os pais (de verdade) vão se embora? Eu senti o que vc deve ter sentido ao escrever esse texto. Senti orgulho de ter tido o pai que tive e que ele se encontra "em mim". Só não teria nem um décimo do seu talento para escrever esse verdadeiro "exorcismo" de amor. Força e coragem, honra teu pai todos os dias da sua vida.

disse...

meus pêsames Lele.

Fica com Deus.

São poucas palavras, mas creia, são verdadeiras.
Um grande abraço

riddy disse...

Não tem como nao se sentir extremamente tocada com este texto.
perfeito Lele, e espero que vc fique bem, pq ele agora ta bem, e vai ficar bem dentro do seu coraçao pra sempre.

meus sentimentos

Carla disse...

:ó(
:o*

Gilda disse...

eu não faço idéia de como é perder um pai. Mas sei como é perder alguém bem próximo, tão querido. Sei pela minha avó que me deixou inconsolável neste mundo arisco.

A única coisa q posso te dizer é: o rosto dele, as palavras a firmeza são coisas que vc jmais irá esquecer. É isso que fica de uma existência inteira. Força

Adriele disse...

Nossa

Lágrimas nos olhos.

Meu pai acabou de trazer a chave do meu apê aqui no meu trabalho...foi lá esperar o eletricista para mim. Nunca disse a ele que o amo. Talvez quando era pequena, mas depois disso nunca mais...talvez pelo fato dele ser durão, conservador

Textos reais como esse fazem os nossos olhos se abrirem para coisas que talvez hoje não façam falta, mas amanhã não se sabe...

Obrigada e fique com Deus

Michelle disse...

seu texto me emocionou demais e, por mais que você nem saiba quem somos, quero que saiba que muitas pessoas país a fora estão rezando por você e mandando boas energias e isso de alguma forma vai te ajudar a ter forças para seguir em frente! Que Deus lhe conforte! Bjs

Adriana Gonçalves disse...

To emocionada com teu texto, passei por uma situação parecida faz 3 meses, com a morte da minha vó.
Ela era uma segunda mãe mesmo pra mim, e prometi pra mim mesma honrar ela sempre, pq ela foi um exemplo de tudo pra mim, de força de vontade, de mulher, de inteligencia e respeito as pessoas.
Pelo q pude ver, seu pai tbm.
Então honre mesmo a memoria dele, com certeza é o q ele mais quer.
To rezando por ele q já cumpriu a missão dele e ta indo pra uma nova etapa bem melhor q gente por aqui.. força ae, pensa nas coisas boas q ele te ensinou e vai na fé!

Beijos!

Letícia Santos disse...

Chorei.. .força moça, ele ainda te quer bem e voc~e sabe disso. Força

Neide Cavalcanti disse...

Mais de mês sem ler seu blog.Sim, leio seu blog,muito prazer.Daí chego aqui e entendo que seu pai morreu enqto eu nao lia.Mas esse texto eh tao lindo que merece aplausos e risos ao invès de pranto.

eu mesmo disse...

nossa...
bem, eu já tinha passado aqui algumas vezes e lido os posts, mas essa foi uma das coisas mais fortes, lindas, intensas que eu li na minha vida.
um grande abraço de um leitor esporádico, que espera que a boa vibração que está mandando alcance você.

Elaine disse...

Palavras escritas com amor, saudade e sangue. Veias pulsantes!
Força!