segunda-feira, 15 de junho de 2009

Assunto


Não sei se você sabe mas a minha alma está amarrada ali na sua linha da vida, na sua mão direita, e é aquele risco imeeeenso que vai até quase o seu punho, que por uma coincidência do destino está apoiado na minha mão, me mostrando na pele seu pulso acelerar quando sorrio com meu olho e minha sobrancelha se levanta sob meus cabelos que insistem em cair por cima dos meus óculos que se derramam em lentes e vermelhos e fazem meu nariz menor do que já é, mas não pequeno o suficiente para que eu não sinta o cheiro do casaco de couro que você acabou de tirar e ainda traz o perfume daquele perfume que a gente comprou na Itália, bem ali na lojinha daquela cidade que quase nem tinha nome, no fundo da rua, na frente da casa de portarretratos e pertinho do restaurante que de tão simples nem tranca no banheiro tinha - o que me fez pedir mil desculpas pra signora gorda que tentava abotoar a calça e saiu rindo - mas que servia a melhor costela do mundo depois de Eva, e desculpe por mudar de assunto
mas olha, Eva, vou só te dizer uma coisa.
Pecado é não amarrar a minha alma na linha da vida dele.
Todo o resto é perdoável.

9 comentários:

Bárbara disse...

Que lindo, Lele! (L)

Nina Carvalho disse...

Adorei seu blog, Lele. Muito lindo isso. Beijos

Rico disse...

Pecado é não amar você e este texto mais lindo do mundo todo. Te amo,

Rico

Liverpool disse...

Muito bom tudo isso!

Nina disse...

Que lindo!
Que o amor não desate seus nós.

bjo!

Pedro Favaro disse...

"Sentimentalizar" de forma tão bonita... legal viu...

http://leavemedancingwithmyself.blogspot.com/

pontorouge disse...

Adorei seu blog e seu texto.

beijo rouge

Dani

marcelotus disse...

EEE LELEEE....DE ONDE VC VEIO???

Débora P. disse...

Já tinha lido esse texto há um tempo e fiquei apaixonada por ele.É lindo!
Parabéns