segunda-feira, 23 de março de 2009

Ser meu sendo tua


Filtrado pelos olhos menos sãos das cinco da tarde, teu eu parece até ser meu às vezes.

Meu em todas as instâncias e de todas as formas, meu no sentido de eu ser tua.

De olhos amarelos e levemente borbulhantes, olhos de espuma, cremosos e maltados.

Olhos de alemã: olhos de cerveja, muito aquém de Capitu.

6 comentários:

Eddie Pomini disse...

Fico muito feliz que tenha voltado com o blog.
Não que seja da minha conta, mas adoro lê-lo (é assim que escreve?)
Ontem comentei no bigbosta que fazia tempo que vc e Polly não atualizam!
Adoro vocês e o trabalho de vocês mais ainda.

Beijo.

Malu Mota disse...

Gostei da relação olhos/alemã/cerveja.
Cá entre nós: nem tão aquém assim de Capitu, rs...
Mas diga-me, Olhos de Cerveja, olhos de cerveja também podem dar ressaca?
Sinto falta dos seus posts, tanto que até me deu a louca de comentar desta vez...
Um grande abraço.

kero disse...

E você acha que isso é poesia? Pau a pau com Fernanda Young. Ai,ai.

Natália disse...

Gosto muito da imagem que se forma quando leio essa poesia, olhos insanos. A tua escrita transmite uma força que só pode vir de um mulherão mesmo.
Beijos,
de mais uma fã :)

Talles disse...

Olhos de ressaca.

Lele Siedschlag disse...

de ressaca são os de capitu. os meus estão aquém.